Lançamento do Livro

O QUE É DANÇA CONTEMPORÂNEA?: UMA APRENDIZAGEM E UM LIVRO DE PRAZERES

Thereza Rocha | RJ-CE

05 jul

17H

Espaço Chão

Thereza Rocha lança em São Luís o livro "O que é dança contemporânea?: uma aprendizagem e um livro de prazeres" (2016),  editado pela Conexões Criativas.

A obra de 133 páginas não tem sumário, pois sem começo nem fim. Nela, o leitor encontra chaves acessíveis, como numa conversa sem formalidades, para a reflexão do conceito de dança contemporânea. É um livro de aprendizagem, mas que também fisga pelo prazer de sua exploração. O conteúdo segue num fluxo livre de informações e hiperlinks que experimenta a relação entre dança e pensamento, destacando a curiosidade que os mantém em permanente modificação.

ABERTO AO PÚBLICO

Conversa

PROCESSOS DE CRIAÇÃO EM DANÇA CONTEMPORÂNEA A PARTIR DAS DANÇAS

Rafael Guarato | GO

05 jul

18h

Espaço Chão

Rafael Guarato é artista, pesquisador em dança, professor do curso de graduação em Dança da Universidade Federal de Goiás. Possui atuação na área da dança desde 1995, quando iniciou suas atividades em dança de rua. A partir de 2000, tem se dedicado a pesquisas acerca de novas possibilidades estéticas na cena contemporânea de dança por meio de suas interfaces com as danças urbanas.

Oficina teórica

O QUE É DANÇA CONTEMPORÂNEA? A NARRATIVA DE UMA IMPOSSIBILIDADE

Thereza Rocha | RJ-CE

06 e 07 jul

13h30min às 16h30min

Guest House

Neste curso, Thereza Rocha apresenta e desenvolve temas presentes no livro recentemente lançado e intitulado O que é dança contemporânea? : uma aprendizagem e um livro de prazeres (Conexões Criativas, 2016) contemplado com o Prêmio FUNARTE de Dança Klauss Vianna e Rumos Itaú Cultural.

Thereza Rocha é pesquisadora de dança, diretora e dramaturgista de processos de criação. Doutora em Artes Cênicas pela UNIRIO. Mestre em Comunicação e Cultura pela ECO|UFRJ. Tem formação em teatro pela CAL/RJ e, em dança, pela Escola e Faculdade Angel Vianna. Professora dos cursos de Dança da Universidade Federal do Ceará onde coordena o grupo de pesquisa CNPq QUINTAL: dança, pensamento, outras dramaturgias e regimes de dizibilidade. Coautora da quase-instalação Máquina de Dançar, junto com Maria Alice.

Oficina

BURACOS, MONSTROS e outros pensamentos coreográficos

Elisabeth Finger | PR

04 jul

09h às 13h

Guest House

Inventar: uma anatomia, um corpo, uma prática, uma situação, uma ação, uma coreografia.

Delirar: uma anatomia, um corpo, uma prática, uma situação, uma ação, uma coreografia.

Este workshop é uma forma de partilhar experiências e intranquilidades coreográficas presentes em meus processos de criação mais recentes (BURACO, MONTAGEM, MONSTRA): perguntas, referências, práticas geradoras de nada, práticas geradoras de movimento, modos de observar, coletar, editar, costurar e jardinar materiais na cena.

Oficina

Luis Garay | ARG

06 e 07 jul

09h às 12h

Ballet Olinda Saul

O objetivo do encontro é compartilhar as ferramentas de trabalho dos processos de criação das peças CIENCIA Y FRICCIÓN e FUTUROS PRIMITIVOS, uma obra por dia. Compartilharemos os pensamentos, perguntas, leituras e observações que nos motivou no processo de cada peça. Alguns dos conceitos que serão abordados são: Para CIENCIA Y FRICCIÓN a ideia de corpo-gesto. O que esconde um gesto quando se apresenta? A ideia de corpo-arquivo e perguntas sobre a relação entre a memória-imaginação e percepção. Na peça FUTUROS PRIMITIVOS algumas das ideias fundamentais são: corpo-totem, animismo, e a ideia de experimentar um tempo não linear.

Luis Garay vive em Buenos Aires e nasceu em Bogotá ( Colômbia). Em sua formação passou pela Colômbia Finlândia, França e Argentina. Criou mais de 11 peças para cenários convencionais além de ações, performances e residências. Seu trabalho já foi visto no Festival de Outono, de Madri, no Balhause Naunystrasse, de Berlim, na Bienal de Cochabamba, na Fábrica de Movimentos de Portugal,  ADF American Dance Festival EUA, SiWiC Zurique, Queens Theatre in the Park NY; No Brasil, na Bienal do Ceará, Panorama no Rio de Janeiro, Bienal do Sesc em São Paulo,  entre outros. Dirigiu a CIA de Dança da Universidade Nacional do Litoral, em 2011. Foi convidado para o projeto visitas de trabalho 2012 Kunsten Festival Des Arts / 012.

Workshop

O CORPO PENSANTE

Vera Mantero | POR

01 e 02 jul

11h ás 15h

Ballet Olinda Saul

A relaxação, o uso da voz, a escrita, a respiração e a associação livre são alguns dos meios a serem usados neste workshop por forma a chegarmos aos movimentos, ações, estruturas e desejos de composição que se encontram neste momento em nós. Exploraremos alguns deles separadamente de forma a incorporá-los mais tarde em processos de improvisação mais longos ou complexos, ou mesmo em processos de composição. Serão também importantes os estados particulares de consciência, a atenção a sinais exteriores e interiores (awareness), o uso do espaço e a exploração de objetos e materiais. Ironia e mãos vazias levar-nos-ão mais longe ainda.